A Rainha e o chá das cinco

A Inglaterra é o primeiro país que nos vem à cabeça quando falamos de chá, mas você sabe de onde veio essa enorme popularidade do chá pelos ingleses? O chá se tornou popularmente conhecido na Inglaterra através de uma mulher que não tinha nada de inglesa. Tudo começou quando o rei de Portugal, João 4º, […]

A Inglaterra é o primeiro país que nos vem à cabeça quando falamos de chá, mas você sabe de onde veio essa enorme popularidade do chá pelos ingleses?

O chá se tornou popularmente conhecido na Inglaterra através de uma mulher que não tinha nada de inglesa. Tudo começou quando o rei de Portugal, João 4º, ofereceu à Inglaterra um dote para que aceitassem o casamento de sua filha, Catarina de Bragança, com o rei inglês. Este dote incluía dinheiro, temperos, tesouros e os portos de Mumbai e Tânger, que eram muito lucrativos, fazendo de Catarina a rainha da Inglaterra, Escócia e Irlanda.

Quando Catarina partiu de Portugal para unir-se ao seu marido na Inglaterra, havia uma bagagem de folhas de chá dentro do navio, junto aos outros presentes. Possivelmente também era parte do dote, já que era muito popular entre a aristocracia portuguesa devido à rota comercial do país.

Quando a Rainha chegou à Inglaterra o chá era consumido apenas como remédio, pois acreditava-se que ele dava vigor ao corpo e mantinha o baço livre de obstruções. Mas como já era de costume da Rainha beber chá antes mesmo de chegar ao novo país, ela manteve o hábito, fazendo com que ele se tornasse não só um remédio, mas sim uma bebida social.

Após o casamento, Catarina tornou-se o foco das atenções na corte. Suas roupas, costumes e até móveis viraram tema de conversas, fazendo com que seu hábito de tomar chá influenciasse outros a fazê-lo também, e logo todas as mulheres da corte estavam copiando-a, para que pudessem fazer parte de seu círculo.

Como tinha um custo muito alto, pela Inglaterra não possuir comércio direto com a China (a grande exportadora da erva) e o chá da Índia ainda não estar disponível, apenas a elite e os setores mais ricos da sociedade o bebiam, criando uma associação do produto com as mulheres da nobreza, da qual Catarina era o mais famoso emblema.

Outro fator que fez o hábito de tomar chá atraente foram os utensílios bonitos que vieram com ele, como as xícaras de porcelana e pires. Como a porcelana era muito cara na época, somente a elite tinha o privilégio de tomar chá com acessórios feitos deste material, enquanto a população em geral usava xícaras de barro.

E por que usamos a expressão ‘’chá das cinco’’? A resposta é um tanto quanto curiosa: a hora do chá ficou mundialmente conhecida como as 5 horas da tarde simplesmente pelo fato de que Catarina, geralmente por volta das 17 horas, começava a ter muita fome, e para não comer, ela tomava os seus chás, diariamente.

 

Gostou desta história? Fique ligado nos nossos perfis de Facebook e Instagram para mais curiosidades!

Leia também

Comentários