Você sabe quais chás pode consumir durante a gravidez?

Uma das dúvidas mais comuns das futuras mamães que amam chás é: posso continuar tomando a bebida durante a gravidez? Se sim, quais? ? Muitas pessoas acham que os chás são abortivos, é verdade? Saiba as respostas com a Nutricionista Clínica, Aline Quissak.

Para falar melhor sobre os chás na gestação, vamos entender um pouco sobre como o corpo da mulher está neste momento. O útero precisa ficar em repouso, principalmente em gravidez de risco. Quanto mais ele se contrair, mais rápido será o incentivo para o bebê sair do útero, podendo levar a um abordo ou um parto precoce. Por isso, deve-se evitar chás/alimentos e medicamentos que dilatem as veias, aumentem a circulação, mudam a pressão arterial e contraia músculos. Chás que exercem essa ação no corpo devem ser evitados no período gestacional.

Entre eles estão, principalmente, os que contém cafeína, pois são vaso dilatadores e diminuem o aporte de oxigênio para o bebê, já que a substância atravessa a barreira da placenta, como os chás mate, verde, branco e preto.

Chás que contém canela, cravo e noz moscada são responsáveis por aumentar fluxo sanguíneo, por isso também devem ser evitados. Já o chá de hibisco, que ficou famoso por causar infertilidade, na realidade faz um balanço de hormônios femininos com o estrogênio/progesterona. Neste momento em que os hormônios femininos são responsáveis por manter o bebê em seu pleno desenvolvimento, não é interessante que essa bebida participe da rotina da futura mamãe.

Chás que possuem “nomes estranhos” ou ervas desconhecidas merecem atenção redobrada. Muitos têm propriedades medicinais e são potentes nessa função quando bem usados, mas durante a gravidez não se deve tentar, arriscar ou de forma alguma, usar apenas porque alguém indicou. Pergunte sempre ao seu nutricionista, ele é o profissional capacitado para falar especificamente sobre o poder de cada alimento.

Mas então não posso tomar nenhum chá? Pode! Há 3 chás que são comprovados cientificamente que não fazem mal algum às gestantes e ainda auxiliam em alguns sintomas como ânsia/enjoo, ansiedade, indigestão, além de agregar nutrientes e antioxidantes para a saúde da mãe e do bebê.

São eles: camomila, erva doce, frutas, gengibre (até 1g que é 1 colher de sobremesa dele ralado), rooibos (livre de cafeína e rico em antioxidantes). Atenção para quando for comprar chás prontos de frutas vermelhas; veja se não incluem adoçantes e hibisco (adoçantes podem vir com o nome de edulcorantes e esses sim são abortivos).

Então, em dias de náusea, você pode fazer um chá de camomila com gengibre e de preferência tomá-lo gelado, pois a temperatura baixa ajuda a diminuir o enjoo.

A Moncloa oferece dois blends de ervas e frutas super interessantes que participam dessa fase tão especial. São eles: o chá Rouge – indicado para consumir durante a gestação – e o chá Mommy, recomendado para consumir durante a amamentação.

Esses são os chás seguros para que você possa consumir a bebida mesmo durante a gravidez!

Leia também

Aline Quissak Nutricionista - CRN 8 10607

Especialização em Sindrome Metabólica (Canadá) Especialização em Nutrição em Cirurgia Bariátrica (Canadá) Especialização em Oncologia (Canadá) Especialização em Fitoterapia e Naturopatia (Canadá) Especialização em Esportiva e CrossFit (Estados Unidos) Especialização em Psicologia da Nutrição (Estados Unidos) Pesquisadora em Nutrição Funcional e Desenvolvimento de Receitas com foco em Nutrigenética e Nutrigenômica

Comentários